Resenha de “Ready Player One” (Ernest Cline)

Comecei a ler ste livro por recomendação da minha esposa com o argumento imbatível de que “é um livro que contém referências a videojogos, tenho a certeza de que vais gostar muito”.

O livro é do ano 2011, e, posso dizê-lo com toda a certeza, mostra muitas semelhanças com outras obras do gênero. Primeiramente, com Snow Crash e esta ideia de viveremos todos no mundo virtual, o Metaverso, em que cada um tem um avatar e cria uma vida paralela para evitar a (dura) realidade. Parece-se também com a série de filmes de The Matrix, que explora a possibilidade de que todos vivamos na Matrix, um mundo de realidade virtual em que a vida segue outras regras.

É verdade, não é uma ideia nova ou sequer original a este ponto das nossas vidas, mas creio que o autor tentou dar-lhe uma perspectiva diferente, dar uma nova vida a este contexto ao apresentar a história de outra forma. Se lerem alguns comentários de outras pessoas, verão que muitos concordam com esta perspectiva (algunos vão mais lionge ainda, alegando que autor autor plagiou outras obras). Seja Metaverso, Matrix ou OASIS… o conceito é o mesmo. Sei que existem muitos outros, mas tenho de ler mais para poder comentar em primeira mão. Talvez Tron também seja parecido neste sentido? Algum outro universo de realidade virtual com avatares que conheçam?

Achei muito interessante que um dos gêneros deste livro seja o LitRPG ou Literary Role Playing Game, que se poderia traduzir como “jogo literário de interpretação de papéis”. Se gostaram do livro Ready Player One e do estilo de escrita, recomendo o artigo da Wikipedia, que possui uma pequena lista de trabalhos recentes dentro desse género.

A história termina conclusivamente, mas a história das próprias personagens, nem tanto. Como não gosto de spoilers, não vou entrar em detalhes, mas, quando terminei o livro, pensei que a história poderia continuar por mais alguns capítulos. Na verdade, se visitarem o perfil de goodreads de Ready Player One, verão que, por trás do nome do livro aparece “(Ready Player One #1)” entre parênteses, o que implica que haverá uma segunda parte. Eu pensaria que mais alguns capítulos resolveriam a trama, mas o autor parece pensar escrever uns quantos mais, tantos que dêem para outro livro. Já existe um perfil para esse livro também, mas sem nenhum nome nem mais detalhes porque o livro ainda não foi escrito ou, pelo menos, ainda não foi publicado. No entanto, parece haver pessoas capazes de ver o futuro e muitos já postearam comentários ara Ready Player One #2.

Como um comentário adicional: sei que há um filme sobre Ready Player One, mas ainda não o vi. Quero fazê-lo, mas o meu único serviço de streaming neste momento é Amazon Prime e, no momento, o filme não está incluído nos catálogo. Se alguém já viu e gostaria de comentar abaixo o que pensa, por favor recomendem-na se vale a pena.

Comentário final: Achei o livro interessante e que tenha usado todas as referências a jogos e filmes como técnica para se aproximar dos leitores pareceu-me muito interessante, mas chega a um ponto em que é mais perturbador do que ajuda à história. Vale a pena ler? Sim, porque é divertido. Mas acho que não se tornará num dos meus livros de cabeceira permanentes.

Citação do livro:Going outside is highly overrated.” (muito apropriado para esta época, não? )

Continuem sempre a ler,

GG Klimt

Responder

Por favor, inicia sesión con uno de estos métodos para publicar tu comentario:

Logo de WordPress.com

Estás comentando usando tu cuenta de WordPress.com. Cerrar sesión /  Cambiar )

Google photo

Estás comentando usando tu cuenta de Google. Cerrar sesión /  Cambiar )

Imagen de Twitter

Estás comentando usando tu cuenta de Twitter. Cerrar sesión /  Cambiar )

Foto de Facebook

Estás comentando usando tu cuenta de Facebook. Cerrar sesión /  Cambiar )

Conectando a %s